segunda-feira, 27 de julho de 2015

Effect Wolf - 2° Temporada - Capítulo 17 + Notas


Nota: Oi meninas, tudo bem? Eu estou ótima. Eu queria pedir desculpas pela demora em postar. Eu estou tendo tempo e até mesmo tenho capítulos prontos. Mas estou tendo muitos problemas com a minha internet. Vou continuar postando sempre que possível. Obrigada pela paciência e pelos comentários, vocês são as melhores  


Anteriormente...

- Vá direto ao ponto.
- O que eu quero dizer é que além dela esconder informações, ela anda muito ligada com Candice. E eu descobri que só tem um motivo para tanta proteção.
- E esse motivo seria...?
- Significa que além de interesse em torná-la importante, Candice é a verdadeira filha de Claire.

- - -

Capítulo

    Katerina estava amordaçada e amarrada em uma cadeira no quarto de Candice. Enquanto isso, Jéssica estava se divertindo com a loira. Ela jogava a mesma de um lado para o outro, queria ver até onde a jovem aguentaria.

- Eu nunca vou me cansar disso - Sorriu.
- Vá para o inferno!
- Eu vou fazer você sofrer bastante antes de acabar com a brincadeira. Mas fique tranquila, vai ser doloroso e lento.


    Brooke levantou-se da poltrona onde estava sentada e com seu livro em mãos, ficou caminhando de um lado para o outro.

- Isso não faz muito sentido em minha mente.
- Realmente não parece ter lógica alguma o que acabei de confessar. Mas isso é um motivo óbvio. Eu acredito que Candice não saiba sobre essa árvore genealógica.

- Precisa continuar assim por enquanto, correto? - Nádia se pronunciou.
- Exatamente.
- Como se não bastasse Nina ser a filhinha predileta, agora temos mais essa. - Nádia cruzou os braços com olhar de reprovação.
- Sem crise de ciúmes Nádia, você sabe que Claire conta conosco e não pretendemos desapontá-la. Ela foi muito generosa nesse período extenso de tempo.
- Que seja, eu vou procurar a vadia que roubou meu precioso anel.


    Arranhões e vários hematomas. A loira jogada ao chão pela milésima vez estava totalmente descabelada e com o sangue nos olhos de tanta raiva. Ela estava em uma situação complicada e sem ajuda alguma, teria de dar um jeito sozinha. Jéssica realmente gostava daquilo, mas estava enjoando de apenas a jogar para os lados. Mais uma tentativa e Jéssica jogou Candice para o outro lado do cômodo, com mais força, jogando-a contra um jarro de porcelana que decorava um canto do cômodo.

- Você é resistente. - Sorriu.

   Candice não perderia seu tempo com as provocações, ela estava se cansando daquele jogo. Jéssica novamente, apareceu em sua frente como quem tivesse se teletransportado, segurou a jovem pelos cabelos e puxou.

- Deve ser horrível levar a vida que você leva. Sua vida é completamente sem propósito e mesmo assim você luta para permanecer viva.
Candice sorriu sínica perante essa provocação.
- Pelo menos eu não me prostituo pelo dinheiro.
- Você vai morrer ainda hoje. E sabe o que eu vou fazer em seguida? - Pausou - Vou fazer seu pai esquecer que teve uma filha e vou força-lo a se casar comigo. Iludido em formar uma nova família, ele não vai suspeitar que a morte o espera bem ao seu lado.
- O que você é?
- Você vai morrer de qualquer forma. - Passou a língua nos lábios - Eu me tornei uma vampira. Uma certa pessoa me deu a ordem de dar doses de uma mistura que te deixaria louca. Uma mistura impura de sangue de vampiro com sangue de lobisomem. Eu apenas morri com um pouco dessa dose no organismo, eu poderia não ter voltado mas eu sabia que seria morta de qualquer forma, então eu resolvi arriscar. Você tem algo especial, realmente muitas pessoas morreram na primeira dose e você suportou muitas. E é por isso que eu não vou deixar você substitui-la! - Exclamou levando suas mãos ao pescoço de Candice. - Arabella ficará feliz ao saber que eu apresentei um término na vida de alguém tão importante pra sua odiada inimiga.


    Katerina estava tentando se soltar da armadilha de Jéssica enquanto Charlie estava sentado na cama a observando.

- Eu poderia muito bem estar te ajudando nesse exato momento. Mas eu não sou desse plano.
Katerina olhou para Charles com olhar de reprovação.
- Eu te pedi ajuda antes e você não me deu resposta. - Se levanta e cruza os braços - Por favor não me olhe assim, você não pode queimar um fantasma. Podemos ajudar um ao outro, você só precisa me trazer de novo Katerina. Se o fizer eu te prometo que não irei quebrar nossa promessa. Você só precisa me trazer de volta. Então, o que você me diz querida?
Charles pergunta, tira a mordaça de Katerina e se sentando na cama cruzando os braços.
- Eu não sei quem é você. Eu não sei o que você fez. - Suspirou - Como posso confiar em alguém que nem mesmo me deu uma prova de que será totalmente fiel ao combinado?
- Você acredita no que quer acreditar. Sinceramente, eu acho que seriamos tolos em estar discutindo um assunto dessa forma. Estou ligado à você Katerina, porque você é a pessoa mais próxima de Candice e eu a amo. - Passou a mão no rosto e suspirou. - O que você me diz? - Abaixou-se próximo de Katerina - Podemos começar de novo? - Desamarrou Katerina.
Katerina engoliu a saliva e balançou a cabeça positivamente.
- Eu realmente espero não me arrepender e te levar de volta.
- Você não irá. - Sentou-se.
- Por onde iremos começar?


    Arabella deitou-se no sofá e respirou fundo.

- Bella, você sabe para onde Claire foi?
Brooke perguntou olhando para os lados.
- Não faço a mínima ideia. Provavelmente ela deve ter ido atrás de algo ou alguém. - Tossiu propositalmente.
- Jéssica?
- É plausível.


    Katerina estava esgotada.

- Funcionou? - Ela perguntou tentando manter seus olhos abertos.
- Eu esperava uma pequena explosão ou coisa do tipo. - Suspirou - Eu realmente não sei se isso funcionou mas não temos tempo para confirmar. Por favor, tente de novo querida.


   Jéssica estava sorrindo perante a expressão de dor que Candice demonstrava. A loira sentia que seu corpo não obedecia mais seus comandos, ela estava cada vez mais fraca.

- É assim que termina.  Eu ganho.

   Candice estava fechando seus olhos e sua visão estava ficando embaçada. Por algum motivo ela esboçou um sorriso ao ver algo ou alguém se aproximando de Jéssica.

- Você deveria permanecer na cozinha querido.
- Acontece que eu tenho problemas com soníferos.
Thomas disse apontando um revolver para Jéssica.
- Isso não vai me machucar. - Soltou a loira e se virou rindo.
- Espero que tenha certeza. - Colocou o dedo no gatilho - Me perdoe, mas dessa vez mesmo sendo tarde o papai chegou a tempo.

    Os olhos de Thomas estavam marejando. Quando ele puxou o gatilho a única coisa que surgiu em sua mente foi jogar aquele revolver para longe e correr na direção de Candice. O corpo de Jéssica caia desfalecido no chão, sua pele secava aos poucos e seus olhos escureciam.

- Querida... - Thomas passou a mão no rosto de sua filha.
- O que você fez? - Disse baixo.
- Fique tranquila. Ela não retornará mais.
- Pai... - Os olhos de Candice marejavam.
- A bala que alcançou o coração dela era de madeira.
- Pai... - Mordeu os lábios tentando conter o choro - ela tem algo que a faz voltar. - Fungou.
Thomas olhou para trás e o corpo de Jéssica havia desaparecido.
- Merda! - Exclamou.
- Você deveria tomar cuidado com o que atira nas pessoas meu amor.
Jéssica disse enquanto retirava com ódio a bala de madeira de seu corpo.
- Essas coisas podem matar alguém.

Continua...

Woow
Thomas não estava preparado para isso.
O que vocês acham que poderá acontecer no próximo capítulo?

No próximo capítulo:

- Eu não sei quem te trouxe de volta. Mas eu não vou deixá-lo vivo para contar suas histórias. 


- Você tem um belo anel em seu dedo indicador. Eu não me lembro de ter lhe dado essa joia.

- O que foi? - Olhou na direção de Charles. - Eu fiz algo de errado?
- Não. - Socou forte a porta. - Você não fez. Foi Brooke.

4 comentários:

  1. Não sei de quem tenho mais pena, se da Candice ou da Jéssica. Mas estou detestando a Jéssica.
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Acho que esse anel ainda vai causar muita discussão!
    Gostei do capítulo e da atitude do Thomas.

    Posta logo.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  3. Gostei da atitude do Thomas. Gosto dessa nova relação entre pai e filha. Provavelmente, a Jéssica vai se vingar.
    Diferente da Sílvia, eu estou gostando da Jéssica. Acho que é uma das personagens mais importantes dessa estória. Quanto à Candice, continuo sem gostar dela.
    Fico à espera de novas informações sobre o desaparecimento da Nina.
    Posta logo.

    Bjs :)

    ResponderExcluir
  4. Olá Maicla!
    Vim só dizer que já acabou o tempo para votar nos FE Awards 2015.
    Eu e a Marina estamos a contar os votos e em breve postaremos os resultados.
    Boa sorte!
    Beijos.

    ResponderExcluir